LEVADOS EM NOVO JORNAL

Desde o último dia 4 estamos sendo publicados no Jornal Amorim, antigo Destaque Catarinense. É nosso primeiro jornal diário.

A equipe do jornal tem sido muito bacana, e na última sexta-feira publicou uma entrevista comigo, que você confere logo abaixo. Quem quiser ler a matéria completa é só clicar aqui.

Como, quando e porque começou a desenhar?

Na verdade eu não comecei a desenhar, apenas não parei como a maioria das pessoas faz quando entra na adolescência.

Os quadrinhos sempre foram uma paixão, praticamente fui alfabetizado com eles. E desde cedo comecei a inventar meus próprios personagens e a criar histórias. Com o tempo fui amadurecendo e desenvolvendo o traço.

Quais são e como surgiram os personagens das tiras?

Existem doze personagens nas histórias dos Levados da Breca: Ale, Wes, PC, Paulo, Manú, Joaz, Naná, Barata, Artur, Vini, Lalá e Brunão.

Os Levados aconteceram por acaso. Cerca de dez anos atrás, quando cursava o ensino médio, fiz algumas caricaturas de alguns amigos do colégio, retratando-os como crianças num traço bem puxado para o Cartum. Os desenhos fizeram bastante sucesso nas rodinhas de amigos e percebi que se tratavam de personagens em potencial. Daí para as primeiras histórias foi um pulo.

Você encara como um trabalho ou se diverte desenhando?

Ah, certamente é diversão. Hoje não dá para chamar de trabalho, já que as tiras não me geram renda. Mas ainda que ganhasse algum dinheiro com isso não deixaria de encarar como um grande lazer. É muito divertido bolar as histórias desses personagens.

É difícil esta arte?

Depende. Tendo uma idéia na cabeça não é tão difícil fazer quadrinhos. Para se fazer uma boa história basta um roteiro bacana e um desenho que atenda às necessidades desse roteiro. Ou seja, não é preciso necessariamente ser um exímio desenhista para se fazer história em quadrinhos. Já li ótimas tiras onde o desenho se resumia àqueles bonecos-palitinho.

A maior dificuldade não está em fazer, e sim em divulgar.

No Brasil há espaço para artistas dessa área ou ainda existem dificuldades para mostrar o seu trabalho?

Espaço até existe, mas é pequeno. Se não fosse pela Internet e por veículos como o Jornal Amorim, seria menor ainda.

Hoje você não precisa de mais do que um computador com acesso à web para publicar seus quadrinhos a um custo muito baixo, o que já ajuda bastante. Mas a luta para tornar seu trabalho conhecido ainda é grande.

Quais seus projetos para o desenho?

Penso em lançar uma coletânea das minhas tiras, mas acredito que ainda seja muito cedo para isso. Estou produzindo há apenas um ano e meu material se resume a umas 250 tiras. Talvez daqui a mais um ou dois anos eu já tenha material suficiente para amadurecer a idéia.

Deixe uma mensagem para seus leitores:

Espero que estejam se divertindo com as tiras. Além da publicação diária no Jornal Amorim vocês podem conferir no meu site todo o material produzido até hoje, além de algum material extra. O site também possui um blog onde vocês poderão trocar umas idéias comigo, dando sugestões e fazendo críticas também. Um grande abraço a todos!

0 thoughts on “LEVADOS EM NOVO JORNAL

Deixe uma resposta